Veja como seu pensamento pode afetar sua saúde

Origem da pesquisa

Exercícios são benéficos para a saúde, mas a autora do estudo, Octavia Zahrt, passou por uma experiência que a fez considerar a influência da percepção de quantidade das atividades realizadas. Ela morava em Londres e era uma pessoa ativa, pois se locomovia pela cidade de bicicleta e fazia exercícios regulares, mas quando se mudou para os EUA e começou uma pós-graduação as coisas mudaram.

Veja como seu pensamento pode afetar sua saúde

Todos ao seu redor vestiam roupas de exercício e pareciam sempre estar indo ou voltando de suas atividades. Isso a levou a questionar essa influência, dando origem à pesquisa, que concluiu a existência de um aumento de 71% no risco de mortalidade caso a pessoa ache que realiza menos exercícios que seus colegas, se comparando com a pessoa que mais faz exercícios no grupo.

Octavia enumerou três possibilidades para o efeito: o stress causado pela sensação de não ser ativo o suficiente, desanimar e parar por crer que nunca faz o suficiente, e um efeito chamado nocebo.

O nocebo é a influência negativa do pensamento sobre algo; ou seja, o contrário do efeito placebo. Por exemplo, você pode tomar uma pílula de farinha achando que é algo tóxico e, após a ingestão, apresentar sintomas de intoxicação. Isso, aplicado a exercícios, poderia diminuir seus efeitos benéficos.