O que você precisa saber sobre a nuvem de gafanhotos

Um fenômeno bastante curioso que tomou conta dos assuntos mais falados do mundo nos últimos dias, foi sobre uma nuvem com mais de 40 milhões gafanhotos que se deslocavam ao redor de alguns países.

Este acontecimento teve origem no Paraguai, passando pela Argentina e ameaçou chegar ao Brasil preocupando produtores agrícolas, pois essa infestação em massa pode acabar com a produção de alimentos na região por onde passam.

Este fenômeno é dado como incomum, devido a essa grande massa de gafanhotos se deslocarem cerca de 150 km por dia.

E você deve estar se perguntando como ocorre a formação dessa “nuvem de gafanhotos”… o gafanhoto é um inseto encontrado no mundo todo, e a resposta é que a espécie em questão, possui duas fases de vida. E em uma dessas fases há uma agregação desses animais, e devido algumas alterações no clima, há uma aceleração na taxa de reprodução desses insetos. E com o crescimento da população dos animais, eles se unem, formando essas nuvens e saem em busca de alimentos. Quando um nuvem de gafanhotos se forma, dificilmente é possível controlá-la.

Cientistas afirmam que este fenômeno está ligado as alterações climáticas, portanto a presença de chuvas e frentes frias podem contribuir para a dispersão destes insetos.

Os gafanhotos não atacam humanos e nem animais, portanto devemos nos preocupar, pois ao atacarem a vegetação podem colocar em risco o fornecimento de alimentos para milhares de pessoas. Os locais mais fáceis de serem atacados por estes insetos, são as grandes monoculturas e plantações agrícolas, pois possuem alimento em grande quantidade, em um campo aberto, facilitando o deslocamento dessa nuvem.

Leia também nosso artigo sobre Você sabe o que é a Aurora Boreal